Avaliação de custos na Gestão de Saúde - GesSaúde
Voltar

Avaliação de custos na Gestão de Saúde

Junte-se a mais de 15.000 profissionais de gestão da saúde.

Assine nossa lista e receba conteúdos com prioridade


Em grande parte dos serviços de Saúde há quase total ignorância sobre o custo da prestação do cuidado ao usuário

Quando não compreenderem os próprios custos, gestores podem ser incapazes de conectar os valores às melhorias de efetividade em processos ou resultados. Foto: Pixabay

Atualmente em diversos países a tendência é de alta nos elevados custos dos serviços de Saúde e, em muitos outros, devido a crises fiscais e financeiras, como no caso do Brasil, os recursos de investimento são cada vez mais escassos. O maior problema em relação aos custos da assistência à Saúde não é o sistema de financiamento nem o lado político. É, antes de tudo, a ausência ou a insuficiência na apuração adequada destes custos.

Diversas explicações são facilmente encontradas para esta elevação. A transição demográfica e epidemiológica com o consequente aumento da prevalência de doenças crônicas e o envelhecimento da população, além do advento de diversas inovações tecnológicas mais onerosas colaboram fortemente. Por outro lado, metodologias de custeio e incentivo perversas também contribuem, visto que o pagamento por procedimentos realizados e não por resultados obtidos favorece esta crise. Já o usuário, tanto do sistema de Saúde público quanto do privado, apresenta nenhum ou pouco interesse pelo custo da assistência requerida.

Contudo, alguns especialistas reconhecem uma explicação mais significativa para a escalada dos custos: a maneira pela qual eles são medidos. Em grande parte dos serviços de Saúde há quase total ignorância sobre o custo da prestação do cuidado ao usuário, desde a alta gestão até os colabores da linha de frente. Este cenário se torna pior quando se remete à relação entre esses custos e os resultados obtidos. Em vez de focar no custo do ciclo inteiro de cuidado prestado ao usuário dentro da organização, considerando também os processos administrativos, os gestores, quando analisam, apenas agregam os gastos e os verificam no contexto de especialidades ou de departamentos específicos.

Para piorar, há uma divergência no cenário da Saúde sobre o significado de redução de custos. Quando políticos, autoridades públicas ou investidores falam em reduzir custos em Saúde, em geral estão se referindo à quantia que o governo ou as seguradoras de Saúde pagam a prestadores da assistência. Entretanto, eles não se referem ao custo, para o prestador, de oferecer e desempenhar os processos de assistência à saúde, ou seja, ao custo de executar as ações de cuidado.

Ao se reduzir o valor expendido, o financiamento, pelo investidor, há sim diminuição na conta a ser paga pelos governantes ou pelas seguradoras. Com isso há, consequentemente, diminuição na receita dos serviços de Saúde, mas isso não significa automaticamente que o custo autêntico da assistência efetuada seja minimizado e os gestores pactuam com essa confusão.

Os gestores de serviços de Saúde, frequentemente, separam seus custos em procedimentos, setores e ações segundo o valor da remuneração recebida em contrapartida, ao invés de levar em consideração os recursos legítimos utilizados ​​para efetuar as atividades. Porém esse valor em si é creditado em pressupostos fortuitos e inconsistentes sobre os processos assistenciais realizados.

Mensuração inadequada de custos e de resultados enseja que o gestor eficaz não seja reconhecido por suas ações. Foto: Pixabay

Uma metodologia frágil de análise de custeio tem consequências desastrosas. Ao não compreenderem os próprios custos, grande parte dos gestores são incapazes de conectar os custos às melhorias de efetividade em processos ou resultados, o que impede que promovam medidas econômicas sistêmicas e sustentáveis. Longe disso, os gestores utilizam, e muitas vezes também os investidores sugerem, medidas simplórias como cortes aleatórios em serviços mais dispendiosos, revisão da remuneração de colaboradores e avaliação do tamanho do quadro de pessoal. Todavia, impor limites de gastos discricionários a setores, a processos isolados da assistência, ou a categorias específicas de gastos, produz apenas contenções superficiais, que muitas vezes aumentam os custos globais para a organização e deterioram os desfechos esperados.

Vários aportes de recursos financeiros entrelaçados entre procedimentos diferentes ocorrem devido à análise equivocada dos gastos. Os serviços de Saúde são ​​generosamente remunerados por certos procedimentos e, por diversas vezes, levam prejuízo em outros. Graves distorções na oferta e na eficiência da assistência são causadas por este financiamento cruzado. A incapacidade de avaliar devidamente os custos da assistência e de compará-los com os resultados obtidos está na raiz dos problemas de financiamento em Saúde e dificultou a adoção de modelos mais eficazes de remuneração.

A mensuração inadequada de custos e de resultados propicia, ainda, que o gestor eficaz não seja reconhecido por suas ações, enquanto o ineficiente tem pouco ou nenhum incentivo para ir além. Aliás, uma organização pode ser penalizada por reduzir a utilização de serviços altamente remunerados por meio dos avanços promovidos em tratamentos e processos conforme estudos analíticos de seus gastos. Sem uma avaliação correta, a saudável dinâmica do mercado de competição entre organizações, na qual provedores de maior valor e eficiência crescem e prosperam, não evolui. Por outro lado, temos uma competição indolente, em que prestadores de assistência à saúde destroem o valor da organização ao se concentrar apenas na avaliação de processos altamente remunerados, ao deslocar custos para outros setores e ao buscar de forma isolada e inepta a redução dos gastos.

Portanto, para garantir resultados melhores com um menor gasto total por uma atenção à saúde de excelência é fundamental que os custos sejam primorosamente analisados.  Uma das melhores ferramentas que temos atualmente para transformar a situação financeira dos serviços de Saúde é aferir e analisar com precisão custos e resultados e isto requer maturidade de gestão. Diante de indicadores propícios e meticulosos sobre os custos da assistência à saúde os gestores competentes serão capazes de tomar melhores e mais apropriadas decisões para reduzi-los e, concomitantemente, aprimorar os resultados para os usuários.

 

André Farias é médico com experiência em Gestão de Saúde, Consultor da GesSaúde, Co-fundador e Diretor da FSL Governance, Mestre em Gestão de Tecnologias e Inovação em Saúde, possui MBA em Gestão Hospitalar e Especialização em Gestão de Saúde Pública.

Saiba mais:

Cada um no seu quadrado? Não! Trabalho conjunto entre departamentos melhora a qualidade da assistência

Nosso amigo, o Prontuário

STF suspende temporariamente aumento dos planos de Saúde


26 de julho de 2018 | Atualizado dia 15 de outubro de 2018


ÚLTIMAS POSTAGENS

Gestão de Crise em Hospitais

Times de trabalho no combate ao coronavírus

Para que a operação da organização possa enfrentar a pandemia do coronavírus de forma coesa, os times de trabalho devem…Leia mais.

Gestão da Saúde

Comunicação auxilia gestão de crise nos hospitais

Todos os colaboradores devem ser orientados a tratar de forma correta as informações para evitar prejuízos na gestão de crise…Leia mais.

Gestão da Saúde

Mudanças na Saúde: setor em constante transformação

Ainda assim, é possível encontrar profissionais e gestores que não compreendem as mudanças na Saúde Por Roberto Gordilho A Saúde…Leia mais.

Gestão da Saúde

O impacto das redes sociais na Saúde

As redes sociais podem contribuir para o processo de desenvolvimento de carreira e também para os negócios no setor Por…Leia mais.

Gerenciamento de Processos de Negócios (BPM)

Gestão de processos otimiza a experiência do cliente

O uso de novas tecnologias pode melhorar a gestão de processos, mas é preciso garantir a melhor experiência do cliente…Leia mais.

Gerenciamento de Processos de Negócios (BPM)

A importância do processo organizacional para o negócio

Na Saúde, a operação das instituições devem refletir em sustentabilidade, por isso, é necessário a implementação do processo organizacional Por…Leia mais.

Gestão da Saúde

Entenda o que é cultura organizacional na Saúde

Objetivos, metas e o que a organização transparece para a sociedade fazem parte da cultura organizacional Por Fabiana Freitas Quando…Leia mais.

Gerenciamento de Processos de Negócios (BPM)

O valor do BPMN para a Saúde

Antes de automatizar os processos, é preciso atender a todas as regras rígidas do BPMN para garantir a fluidez na…Leia mais.

Gestão da Saúde

Revolução 4.0 e a estabilidade organizacional na Saúde

Novas tecnologias, modelos de relacionamento e mudanças na operação fazem parte da Revolução 4.0 na Saúde Por Fabiana Freitas A…Leia mais.

Gestão da Saúde

Novas vagas vão surgir para os gestores extraordinários

A Saúde vai oferecer diversas vagas voltadas para pessoas altamente qualificadas e capacitadas: os gestores extraordinários Por Roberto Goridlho Em…Leia mais.

Gestão da Saúde

Conheça o passo a passo da modelagem de processos

O aprofundamento de cada etapa das atividades da operação é essencial para a modelagem de processos Por Fabiana Freitas Otimizar…Leia mais.

Gestão da Saúde

Gestão da Saúde: a importância de conhecer as áreas da instituição

O mapeamento de atividades e o conhecimento de cada profissional são essenciais para gestão da Saúde Por Fabiana Freitas Na…Leia mais.

Gestão da Saúde

Formação profissional na Saúde: como está a sua?

Gestores e profissionais da Saúde que buscam carreira sólida no setor devem investir na atualização e formação profissional Por Roberto…Leia mais.

Gestão da Saúde

A consumerização da Saúde vai transformar os serviços

Compreender o cliente como consumidor e entregar comodidade faz parte da consumerização da Saúde Por Roberto Gordilho As diversas transformações…Leia mais.

Gestão da Saúde

Desenvolvimento profissional: como aumentar as oportunidades na Saúde

Boa formação acadêmica, objetivos traçados e atualização constante fazem parte do desenvolvimento profissional Por Roberto Gordilho Um questionamento recorrente em…Leia mais.

Gerenciamento de Processos de Negócios (BPM)

Gestão de processos: antes do sistema, conheça as rotinas

A tecnologia só será viável com uma gestão de processos eficaz e organizada dentro da organização de Saúde Por Fabiana…Leia mais.

Gestão da Saúde

Gestão da Saúde: a importância da profissionalização

2020 será o ano da profissionalização da gestão da Saúde, que cada vez mais necessita de gestores extraordinários Por Roberto…Leia mais.

Gestão da Saúde

Saúde: crise ou novas oportunidades profissionais?

Conhecer e saber aplicar conceitos modernos de gestão é um diferencial competitivo para novas oportunidades profissionais Por Roberto Gordilho Diversas…Leia mais.

Gestão da Saúde

Planejamento estratégico é responsabilidade de todos

Todos os envolvidos na operação do negócio devem ter acesso ao planejamento estratégico para melhor implantá-lo Por Roberto Gordilho Em…Leia mais.

Gestão da Saúde

Planejamento estratégico: definição de metas e indicadores

Estratégias devem ser elaboradas com o auxílio de indicadores para garantir a obtenção dos objetivos da organização de Saúde Por…Leia mais.

Gestão da Saúde

Plano estratégico: entenda a importância na gestão da Saúde

De forma simplificada, o plano estratégico é o resultado do planejamento estratégico e deve ser compartilhado com todas as equipes…Leia mais.

Gestão da Saúde

Gestão hospitalar: os cinco pilares da maturidade

Focar estratégias apenas em tecnologias não garante resultados eficazes; conheça as estruturas da maturidade de gestão hospitalar  Por Roberto Gordilho…Leia mais.

Gestão da Saúde

Experiência do cliente e a importância do BPM na Saúde

Gerenciamento de processos executado de forma eficaz contribui para a satisfação e experiência do cliente Por Fabiana Freitas A experiência…Leia mais.

Gestão da Saúde

Estratégia competitiva como forma de perpetuar a organização

Em um cenário de competitividade extrema e de transformações constantes, a estratégia competitiva é fundamental para o negócio Por Roberto…Leia mais.

Gestão da Saúde

Entenda o processo de modernização da gestão

Engajamento e treinamento de pessoas fazem parte do amadurecimento e processo de modernização da gestão Por Roberto Gordilho A visão…Leia mais.

Gestão da Saúde

Gestão do capital: entenda o movimento de financeirização na Saúde

De milhões para bilhões de reais, o setor de Saúde precisa de profissionalizar a gestão do capital Por Roberto Gordilho…Leia mais.

Gestão da Saúde

Por que o modelo de remuneração torna a Saúde ineficiente

Volume de procedimentos gerado e repasse de reajustes para clientes, são algumas das dificuldades do atual modelo de remuneração Por…Leia mais.

Gestão da Saúde

Oportunidades de crescimento da Saúde no Brasil

Análise mercadológica e econômica apresenta bons motivos para organizações apostarem na Saúde no Brasil Por Editorial GesSaúde As oportunidades de…Leia mais.

Gestão da Saúde

A prescrição digital pode combater as fraudes de receita médica?

Por Rafael Moraes* A falsificação de documentos médicos é mais comum do que se pode imaginar. Para se ter uma…Leia mais.

Gestão da Saúde

Entenda o valor na Saúde para os 4 principais atores

Entrega de resultados e eficiência demanda que o gestor saiba oferecer valor na Saúde para os stakeholders Por Roberto Gordilho…Leia mais.

Gestão da Saúde

Planejamento estratégico: a importância do acompanhamento

A segurança do negócio e o alcance de metas exige acompanhamento rotineiro do planejamento estratégico Por Roberto Gordilho O final…Leia mais.

Gestão da Saúde

Cenários para enriquecer o planejamento estratégico

Ambientes externos e internos devem ser avaliados durante a produção do planejamento estratégico para a instituição Por Roberto Gordilho A…Leia mais.

Gestão da Saúde

Como alinhar a estratégia empresarial ao modelo operacional

Maturidade de gestão é o caminho para que a estratégia empresarial seja alinhada ao modelo de operação da instituição Por…Leia mais.

Gestão da Saúde

Tempestade perfeita: por que a Saúde é diferente

Manter a segurança do negócio e o crescimento demanda buscar oportunidades nas transformações da tempestade perfeita Por Roberto Gordilho Uma…Leia mais.

Gestão da Saúde

A expectativa do cliente da Saúde mudou

Organizações precisam mudar o mindset para compreender a expectativa do cliente da Saúde Por Roberto Gordilho As  novas tecnologias, a…Leia mais.

Gestão da Saúde

Planejamento estratégico: como aplicar o 5W2H na gestão da Saúde

Ferramenta auxilia a identificar e especificar estratégias que devem constar no planejamento estratégico da organização Por Editorial GesSaúde Melhorar a…Leia mais.

Gestão da Saúde

Incorporar soluções de suporte à decisão clínica ao fluxo de trabalho pode fazer a diferença na Saúde

Em épocas de internet of things (IoT), inteligência artificial, realidade aumentada, big data, fica meio difícil imaginar nossas vidas sem…Leia mais.

Gestão da Saúde

Gestores extraordinários: o passo a passo para o sucesso

Roberto Gordilho apresenta curso inovador para todos que ocupam ou querem ocupar cargos de gestão e se tornarem gestores extraordinários…Leia mais.

Gestão da Saúde

Maturidade de gestão: vídeos mais acessados de 2019

Roberto Gordilho apresenta os conceitos mais relevantes para a maturidade de gestão na Saúde no canal GesSaúde do Youtube Por…Leia mais.

Gestão da Saúde

O que é maturidade de gestão na Saúde

Entenda o conceito de maturidade de gestão na Saúde.

Gestão Hospitalar

Gestão hospitalar: 10 artigos mais lidos do Portal GesSaúde

2019 foi um ano de transformações na Saúde em que os principais conceitos de gestão hospitalar foram fundamentais para os…Leia mais.

Gestão da Saúde

Ação imediata: entenda como o gestor pode usar essa estratégia

Plano de ação imediata é uma ferramenta de correção de erros a fim de antever cenários e determinar a melhor…Leia mais.

Gestão da Saúde

O plano de ação para organizações de Saúde

Ferramenta de acompanhamento do planejamento, o plano de ação é fundamental para atingir metas e objetivos Por Editorial GesSaúde Como…Leia mais.

Estratégia Empresarial

Planejamento em Saúde: a importância de objetivos e metas bem definidas

Estabelecer metas, avaliar e metrificar resultados fazem parte do processo do planejamento em Saúde Por Editorial GesSaúde A operação dos…Leia mais.

Cadastre-se para ter acesso a conteúdos exclusivos