Conheça 4 principais benefícios da gestão do conhecimento para organizações de Saúde - GesSaúde
Voltar

Conheça 4 principais benefícios da gestão do conhecimento para organizações de Saúde

Junte-se a mais de 15.000 profissionais de gestão da saúde.

Assine nossa lista e receba conteúdos com prioridade


Transformar o conhecimento em processos que podem ser monitorados é uma das grandes vantagens dessa metodologia administrativa

Por Fabiana Freitas*

Nas organizações de Saúde, bem como em diversas empresas do mercado, é comum encontrarmos colaboradores que possuem facilidade na execução de uma atividade. Esse conhecimento, no entanto, não pode estar restrito a determinados “heróis” dentro da organização, especialmente com o grande turnover característico do setor. Um caminho para que ele se transforme em um ativo da organização como um todo é a gestão do conhecimento, do inglês knowledge management.

O conceito combina tecnologias e estratégias voltadas para transferir à instituição essas informações em forma de processos, visando a melhoria da operação do negócio. Na Saúde, a gestão do conhecimento tem o poder de potencializar a dinâmica das rotinas, reduzir custos e fomentar a produção de conhecimento entre os colaboradores.

Apesar de parecer um conceito simples, a gestão do conhecimento na Saúde é complexa e exige um alto nível de maturidade. Implantar essa estratégia nos hospitais também demanda o investimento em tecnologias, que ajudam a administrar todo o conhecimento gerado dentro das organizações por meio da transformação em processos, que são aplicados para o crescimento do negócio

É preciso, também, levar em consideração que as organizações de Saúde possuem diversos setores, muitos com alta rotatividade de equipes e pacientes: recepção, triagem, laboratórios, leitos de internação e postos de enfermagem. Nesse contexto, reduzir erros, falhas de comunicação e facilitar o treinamento de novos funcionários são algumas das vantagens da gestão do conhecimento na Saúde. 

Conheça outros quatro benefícios da metodologia:

  • Vantagem competitiva: a capacitação continuada e a transformação do conhecimento em processos uniformiza a assistência e se transforma em um diferencial no mercado por conta do ganho de qualidade e assertividade para o paciente e operação;
  • Fluidez: a partir do momento em que o conhecimento gerado internamente é transformado em processos, a operação se torna mais fluída, o que amplia a qualidade dos serviços prestados;
  • Ativos intelectuais: a gestão do conhecimento também é uma forma de motivar as equipes para atingirem as metas e objetivos da organização, além de demonstrar atenção com os recursos humanos;
  • Tomada de decisões: com informações padronizadas, armazenadas e administradas em forma de processos e capacitação contínua, apoiados por ferramentas tecnológicas, dados são disponibilizados em tempo real e auxiliam na tomada de decisão por parte dos gestores, ampliando a eficiência e melhorando os resultados para o paciente e para a organização como um todo.

Para a gestão na Saúde, o importante na implantação dessa estratégia é identificar quais são os conhecimentos que colaboradores possuem e quais são necessários a se criar para melhorar o desempenho do negócio. Nesse ponto, mais uma vez a tecnologia apoia a gestão, já que os dados coletados pelas ferramentas dão uma visão ampla e holística sobre o negócio.

Assim, a gestão do conhecimento se transforma em um ativo empresarial na Saúde, e não se perde com o ir e vir de colaboradores, trazendo ganhos para o paciente e para o negócio.        

*Fabiana Freitas é sócia da GesSaúde. Administradora, também é especialista em gerenciamento de processos com foco em BPM e modelagem por BPMN. Possui especialização em desenvolvimento e gerenciamento integrado, bem como logística empresarial.

Leia também:

5 princípios de gestão hospitalar que os novos médicos devem conhecer

Hospital digital: revisão de processos deve ser feita antes de investir em tecnologia

Conheça os 4 desafios da LGPD para as organizações de Saúde


19 de novembro de 2019 | Atualizado dia 28 de dezembro de 2019


ÚLTIMAS POSTAGENS

Gestão da Saúde

Incorporar soluções de suporte à decisão clínica ao fluxo de trabalho pode fazer a diferença na Saúde

Em épocas de internet of things (IoT), inteligência artificial, realidade aumentada, big data, fica meio difícil imaginar nossas vidas sem…Leia mais.

Gestão da Saúde

Gestores extraordinários: o passo a passo para o sucesso

Roberto Gordilho apresenta curso inovador para todos que ocupam ou querem ocupar cargos de gestão e se tornarem gestores extraordinários…Leia mais.

Gestão da Saúde

Maturidade de gestão: vídeos mais acessados de 2019

Roberto Gordilho apresenta os conceitos mais relevantes para a maturidade de gestão na Saúde no canal GesSaúde do Youtube Por…Leia mais.

Gestão da Saúde

O que é maturidade de gestão na Saúde

Entenda o conceito de maturidade de gestão na Saúde.

Gestão Hospitalar

Gestão hospitalar: 10 artigos mais lidos do Portal GesSaúde

2019 foi um ano de transformações na Saúde em que os principais conceitos de gestão hospitalar foram fundamentais para os…Leia mais.

Gestão da Saúde

Ação imediata: entenda como o gestor pode usar essa estratégia

Plano de ação imediata é uma ferramenta de correção de erros a fim de antever cenários e determinar a melhor…Leia mais.

Gestão da Saúde

O plano de ação para organizações de Saúde

Ferramenta de acompanhamento do planejamento, o plano de ação é fundamental para atingir metas e objetivos Por Editorial GesSaúde Como…Leia mais.

Estratégia Empresarial

Planejamento em Saúde: a importância de objetivos e metas bem definidas

Estabelecer metas, avaliar e metrificar resultados fazem parte do processo do planejamento em Saúde Por Editorial GesSaúde A operação dos…Leia mais.

Cadastre-se para ter acesso a conteúdos exclusivos