Dos dados à tomada de decisão: a importância da informação em Saúde - GesSaúde
Voltar

Dos dados à tomada de decisão: a importância da informação em Saúde

Junte-se a mais de 15.000 profissionais de gestão da saúde.

Assine nossa lista e receba conteúdos com prioridade


Com o desenvolvimento de ferramentas como IoT e inteligência artificial, tecnologias de gestão se tornam cruciais para ampliar qualidade da assistência e otimizar resultados

por editorial GesSaúde

Um sistema que indica com 95% de acerto a probabilidade de o paciente vir a óbito parece roteiro de filme de ficção científica? Pois pesquisadores da Universidade de Standford, nos Estados Unidos, em parceria com o Google, criaram um modelo que, além de prever esse índice de mortalidade, também acerta 85% dos casos de internação superior a sete dias e 75% dos indivíduos que serão readmitidos no prazo máximo de 30 dias. Isso foi possível utilizando algo simples e que é gerado cotidianamente no hospital: informação.

O sistema utilizou 46 bilhões de dados gerados por 216 mil pacientes em dois hospitais norte-americanos. Wagner Sanchez, coordenador do curso de MBA em health tech da Faculdade de Informática e Administração Paulista (Fiap), usa o exemplo para explicar por que os dados gerados por tecnologias de gestão em organizações de Saúde são tão valiosos. “Estamos alimentando sistemas com uma quantidade cada vez maior de dados, que vêm de diferentes dispositivos e em múltiplos formatos. Quando trabalhados por ferramentas de inteligência de negócios, se transformam, a cada dia com mais eficiência, em informações para a tomada de decisão.”

Dados são gerados cotidianamente não apenas nos hospitais, mas em todos os aspectos da vida humana. “Exemplo simples é uma promoção. O participante preenche um cadastro e insere seus dados digitalmente. Coloca nome, endereço e, muitas vezes, responde a várias perguntas. Em cima disso, as empresas traçam um perfil do consumidor. É possível saber faixa etária, sexo e outros dados. Chamamos tudo isso de big data. Os dados servem para que as instituições façam análises por regiões, tracem um perfil do consumidor ou tenham sempre as informações de um paciente a mão, independentemente de onde ele é atendido. Essas informações são fundamentais na tomada de decisão. Uma empresa pode, por exemplo, analisar se um investimento é válido ou não para uma determinada área”, explica João Carlos Lopes Fernandes, coordenador do curso de Engenharia de Computação do Instituto Mauá.

O mundo já percebeu o valor desse tipo de conhecimento, coletado não só por sistemas de gestão, mas também por dispositivos vestíveis e outros equipamentos dotados de sensores. Não é à toa que Emmanuel Macron, presidente da França, anunciou o sistema de Saúde centralizado como uma das fontes que será utilizada em projeto que destina US$ 1,8 bilhão para o desenvolvimento da inteligência artificial até 2022. O objetivo do líder francês é melhorar o desempenho dos serviços públicos com a criação de máquinas capazes de perceber o ambiente e tomar decisões.

Fernandes cita como exemplo no hospital o uso do prontuário eletrônico, já bastante difundido no Brasil. “As informações podem ser coletadas assim que o paciente chega e no decorrer da trajetória dele no hospital. Ele é identificado pelo sistema já na recepção e as informações armazenadas são utilizadas pelos especialistas que o atendem para direcionar melhor o tratamento, ao mesmo tempo em que novos dados são inseridos.”

Esses elementos podem vir de diversas fontes, mas devem ser qualificados e organizados para que possam ser utilizados na tomada de decisão. “Para isso é preciso garantir que os dados certos estão sendo coletados. Esse é um dos grandes desafios da informação em Saúde atualmente”, comenta Sanchez, da Fiap. Uma forma de tornar a informação mais confiável, segundo ele, é automatizar o maior número possível de processos do hospital. “Por exemplo, ao invés de haver a digitação humana de aferição de pressão de um paciente, que está sujeita a erros, pode ser instalado um sensor que mede todos os sinais vitais do indivíduo e envia diretamente para o prontuário. Assim a chance de erros diminui drasticamente.”

Além disso, para extrair o máximo dos dados, são indicadas tecnologias como machine learning, inteligência artificial e computação cognitiva. “Os sistemas precisam ser treinados com uma massa de dados confiável para que aprendam a tomar decisões”, destaca Sanchez.

Robôs e humanos

Isso não significa que os profissionais humanos deixarão de ser necessários no hospital. “Nos Estados Unidos há um sistema de inteligência artificial que identifica câncer de pele. Ele pode tirar uma foto do tumor e dizer se é maligno. Essa máquina foi treinada para saber o que é e o que não é câncer e pode ajudar, por exemplo, a excluir a maioria dos casos negativos para que o especialista se foque apenas nos positivos.”

A medicina preventiva é outro exemplo do uso dos dados em prol do paciente, citado por Fernandes, do Instituto Mauá. “Com o armazenamento e análise das informações dos pacientes, pode-se prever a incidência de um surto e planejar a quantidade de vacinas necessárias para combatê-lo. Os hospitais recebem, digitalmente, o número de infectados por região e podem estimar a produção de doses. Assim, envia-se o número certo para cada região, identificando onde está o foco da doença. O hospital consegue prever também a falta de vacinas e encomendar antes – o que pode ser feito com seis meses, até um ano de antecedência”, explica.

Tudo isso está acontecendo agora nos hospitais de todo o mundo. Para o futuro, as potencialidades são ainda maiores. “O que teremos em um período muito curto de tempo é um aliado digital dos profissionais de Saúde, que trará muito mais eficiência à assistência, aumentando a qualidade de vida das pessoas, a longevidade, a prevenção e predição de doenças. Às competências do médico se unirá a inteligência e agilidade dos robôs com foco em apoio ao diagnóstico. Às qualificações dos líderes, teremos analytics e Business Intelligence atuando a favor da gestão.”

Transformados em informação e servindo de apoio à tomada de decisão, os dados deixam de ser apenas números – ou imagens, descrições, resultados de exames – e fazem o hospital alcançar a qualidade almejada pelo paciente exatamente com os recursos necessários para isso.

Saiba mais:

Desafios da Saúde: transformação digital não acontece sem maturidade de gestão

Avanço das tecnologias de gestão exige novo perfil do CIO

Tecnologias de gestão: passo a passo da migração tecnológica

Foto: Depositphotos


3 de Maio de 2018 | Atualizado dia 16 de outubro de 2018


ÚLTIMAS POSTAGENS

Gestão de Crise em Hospitais

Times de trabalho no combate ao coronavírus

Para que a operação da organização possa enfrentar a pandemia do coronavírus de forma coesa, os times de trabalho devem…Leia mais.

Gestão da Saúde

Comunicação auxilia gestão de crise nos hospitais

Todos os colaboradores devem ser orientados a tratar de forma correta as informações para evitar prejuízos na gestão de crise…Leia mais.

Gestão da Saúde

Mudanças na Saúde: setor em constante transformação

Ainda assim, é possível encontrar profissionais e gestores que não compreendem as mudanças na Saúde Por Roberto Gordilho A Saúde…Leia mais.

Gestão da Saúde

O impacto das redes sociais na Saúde

As redes sociais podem contribuir para o processo de desenvolvimento de carreira e também para os negócios no setor Por…Leia mais.

Gerenciamento de Processos de Negócios (BPM)

Gestão de processos otimiza a experiência do cliente

O uso de novas tecnologias pode melhorar a gestão de processos, mas é preciso garantir a melhor experiência do cliente…Leia mais.

Gerenciamento de Processos de Negócios (BPM)

A importância do processo organizacional para o negócio

Na Saúde, a operação das instituições devem refletir em sustentabilidade, por isso, é necessário a implementação do processo organizacional Por…Leia mais.

Gestão da Saúde

Entenda o que é cultura organizacional na Saúde

Objetivos, metas e o que a organização transparece para a sociedade fazem parte da cultura organizacional Por Fabiana Freitas Quando…Leia mais.

Gerenciamento de Processos de Negócios (BPM)

O valor do BPMN para a Saúde

Antes de automatizar os processos, é preciso atender a todas as regras rígidas do BPMN para garantir a fluidez na…Leia mais.

Gestão da Saúde

Revolução 4.0 e a estabilidade organizacional na Saúde

Novas tecnologias, modelos de relacionamento e mudanças na operação fazem parte da Revolução 4.0 na Saúde Por Fabiana Freitas A…Leia mais.

Gestão da Saúde

Novas vagas vão surgir para os gestores extraordinários

A Saúde vai oferecer diversas vagas voltadas para pessoas altamente qualificadas e capacitadas: os gestores extraordinários Por Roberto Goridlho Em…Leia mais.

Gestão da Saúde

Conheça o passo a passo da modelagem de processos

O aprofundamento de cada etapa das atividades da operação é essencial para a modelagem de processos Por Fabiana Freitas Otimizar…Leia mais.

Gestão da Saúde

Gestão da Saúde: a importância de conhecer as áreas da instituição

O mapeamento de atividades e o conhecimento de cada profissional são essenciais para gestão da Saúde Por Fabiana Freitas Na…Leia mais.

Gestão da Saúde

Formação profissional na Saúde: como está a sua?

Gestores e profissionais da Saúde que buscam carreira sólida no setor devem investir na atualização e formação profissional Por Roberto…Leia mais.

Gestão da Saúde

A consumerização da Saúde vai transformar os serviços

Compreender o cliente como consumidor e entregar comodidade faz parte da consumerização da Saúde Por Roberto Gordilho As diversas transformações…Leia mais.

Gestão da Saúde

Desenvolvimento profissional: como aumentar as oportunidades na Saúde

Boa formação acadêmica, objetivos traçados e atualização constante fazem parte do desenvolvimento profissional Por Roberto Gordilho Um questionamento recorrente em…Leia mais.

Gerenciamento de Processos de Negócios (BPM)

Gestão de processos: antes do sistema, conheça as rotinas

A tecnologia só será viável com uma gestão de processos eficaz e organizada dentro da organização de Saúde Por Fabiana…Leia mais.

Gestão da Saúde

Gestão da Saúde: a importância da profissionalização

2020 será o ano da profissionalização da gestão da Saúde, que cada vez mais necessita de gestores extraordinários Por Roberto…Leia mais.

Gestão da Saúde

Saúde: crise ou novas oportunidades profissionais?

Conhecer e saber aplicar conceitos modernos de gestão é um diferencial competitivo para novas oportunidades profissionais Por Roberto Gordilho Diversas…Leia mais.

Gestão da Saúde

Planejamento estratégico é responsabilidade de todos

Todos os envolvidos na operação do negócio devem ter acesso ao planejamento estratégico para melhor implantá-lo Por Roberto Gordilho Em…Leia mais.

Gestão da Saúde

Planejamento estratégico: definição de metas e indicadores

Estratégias devem ser elaboradas com o auxílio de indicadores para garantir a obtenção dos objetivos da organização de Saúde Por…Leia mais.

Gestão da Saúde

Plano estratégico: entenda a importância na gestão da Saúde

De forma simplificada, o plano estratégico é o resultado do planejamento estratégico e deve ser compartilhado com todas as equipes…Leia mais.

Gestão da Saúde

Gestão hospitalar: os cinco pilares da maturidade

Focar estratégias apenas em tecnologias não garante resultados eficazes; conheça as estruturas da maturidade de gestão hospitalar  Por Roberto Gordilho…Leia mais.

Gestão da Saúde

Experiência do cliente e a importância do BPM na Saúde

Gerenciamento de processos executado de forma eficaz contribui para a satisfação e experiência do cliente Por Fabiana Freitas A experiência…Leia mais.

Gestão da Saúde

Estratégia competitiva como forma de perpetuar a organização

Em um cenário de competitividade extrema e de transformações constantes, a estratégia competitiva é fundamental para o negócio Por Roberto…Leia mais.

Gestão da Saúde

Entenda o processo de modernização da gestão

Engajamento e treinamento de pessoas fazem parte do amadurecimento e processo de modernização da gestão Por Roberto Gordilho A visão…Leia mais.

Gestão da Saúde

Gestão do capital: entenda o movimento de financeirização na Saúde

De milhões para bilhões de reais, o setor de Saúde precisa de profissionalizar a gestão do capital Por Roberto Gordilho…Leia mais.

Gestão da Saúde

Por que o modelo de remuneração torna a Saúde ineficiente

Volume de procedimentos gerado e repasse de reajustes para clientes, são algumas das dificuldades do atual modelo de remuneração Por…Leia mais.

Gestão da Saúde

Oportunidades de crescimento da Saúde no Brasil

Análise mercadológica e econômica apresenta bons motivos para organizações apostarem na Saúde no Brasil Por Editorial GesSaúde As oportunidades de…Leia mais.

Gestão da Saúde

A prescrição digital pode combater as fraudes de receita médica?

Por Rafael Moraes* A falsificação de documentos médicos é mais comum do que se pode imaginar. Para se ter uma…Leia mais.

Gestão da Saúde

Entenda o valor na Saúde para os 4 principais atores

Entrega de resultados e eficiência demanda que o gestor saiba oferecer valor na Saúde para os stakeholders Por Roberto Gordilho…Leia mais.

Gestão da Saúde

Planejamento estratégico: a importância do acompanhamento

A segurança do negócio e o alcance de metas exige acompanhamento rotineiro do planejamento estratégico Por Roberto Gordilho O final…Leia mais.

Gestão da Saúde

Cenários para enriquecer o planejamento estratégico

Ambientes externos e internos devem ser avaliados durante a produção do planejamento estratégico para a instituição Por Roberto Gordilho A…Leia mais.

Gestão da Saúde

Como alinhar a estratégia empresarial ao modelo operacional

Maturidade de gestão é o caminho para que a estratégia empresarial seja alinhada ao modelo de operação da instituição Por…Leia mais.

Gestão da Saúde

Tempestade perfeita: por que a Saúde é diferente

Manter a segurança do negócio e o crescimento demanda buscar oportunidades nas transformações da tempestade perfeita Por Roberto Gordilho Uma…Leia mais.

Gestão da Saúde

A expectativa do cliente da Saúde mudou

Organizações precisam mudar o mindset para compreender a expectativa do cliente da Saúde Por Roberto Gordilho As  novas tecnologias, a…Leia mais.

Gestão da Saúde

Planejamento estratégico: como aplicar o 5W2H na gestão da Saúde

Ferramenta auxilia a identificar e especificar estratégias que devem constar no planejamento estratégico da organização Por Editorial GesSaúde Melhorar a…Leia mais.

Gestão da Saúde

Incorporar soluções de suporte à decisão clínica ao fluxo de trabalho pode fazer a diferença na Saúde

Em épocas de internet of things (IoT), inteligência artificial, realidade aumentada, big data, fica meio difícil imaginar nossas vidas sem…Leia mais.

Gestão da Saúde

Gestores extraordinários: o passo a passo para o sucesso

Roberto Gordilho apresenta curso inovador para todos que ocupam ou querem ocupar cargos de gestão e se tornarem gestores extraordinários…Leia mais.

Gestão da Saúde

Maturidade de gestão: vídeos mais acessados de 2019

Roberto Gordilho apresenta os conceitos mais relevantes para a maturidade de gestão na Saúde no canal GesSaúde do Youtube Por…Leia mais.

Gestão da Saúde

O que é maturidade de gestão na Saúde

Entenda o conceito de maturidade de gestão na Saúde.

Gestão Hospitalar

Gestão hospitalar: 10 artigos mais lidos do Portal GesSaúde

2019 foi um ano de transformações na Saúde em que os principais conceitos de gestão hospitalar foram fundamentais para os…Leia mais.

Gestão da Saúde

Ação imediata: entenda como o gestor pode usar essa estratégia

Plano de ação imediata é uma ferramenta de correção de erros a fim de antever cenários e determinar a melhor…Leia mais.

Gestão da Saúde

O plano de ação para organizações de Saúde

Ferramenta de acompanhamento do planejamento, o plano de ação é fundamental para atingir metas e objetivos Por Editorial GesSaúde Como…Leia mais.

Estratégia Empresarial

Planejamento em Saúde: a importância de objetivos e metas bem definidas

Estabelecer metas, avaliar e metrificar resultados fazem parte do processo do planejamento em Saúde Por Editorial GesSaúde A operação dos…Leia mais.

Cadastre-se para ter acesso a conteúdos exclusivos