Modelos de remuneração: novos desafios para organizações de Saúde - GesSaúde
Voltar

Modelos de remuneração: novos desafios para organizações de Saúde

Junte-se a mais de 15.000 profissionais de gestão da saúde.

Assine nossa lista e receba conteúdos com prioridade


Especialista aborda a necessidade de as instituições se adaptarem ao novo modelo de remuneração focando em qualidade dos serviços

Por Editorial GesSaúde

Modelos de remuneração que garanta atendimento de qualidade, redução de custos e sustentabilidade para o negócio. Essa é a busca pela qual muitas organizações de Saúde estão passando. De acordo com Eduardo Regonha, fundador da XHL Consultoria, antes de adotar novos modelos de remuneração, os gestores devem deixar a instituição organizada internamente, com processos claros e reforçar o número de informações estatísticas de custos que sejam atualizadas e confiáveis. Esses serão alguns dos temas abordados pelo especialista durante o II Congresso Brasileiro de Maturidade de Gestão da Saúde, na palestra “Remuneração por performance, o segredo está no custo”. O evento acontece no dia 24 de outubro, em São Paulo.

Editorial GesSaúde: Quais são os principais desafios que as organizações de Saúde terão de enfrentar na mudança do modelo de remuneração?

Eduardo Regonha: Seguindo uma tendência mundial, os custos da Saúde no Brasil estão cada vez mais elevados. Os reajustes dos planos de Saúde normalmente são bem maiores que a inflação corrente e, acrescentando-se ainda, a crise econômico-política que impactou uma forte redução no número de beneficiários de planos, despencando de 51 milhões para, aproximadamente, 47 milhões, muitas medidas de contenção de gastos vêm sendo adotadas por todos os players do mercado de Saúde no intuito de conter custos, proporcionar sustentabilidade e viabilizar o sistema.

O setor Saúde vem adotando metodologias e ferramentas como opções para redução de custos e melhorias de desempenho. Entre elas podemos destacar o amadurecimento e o crescimento na adoção de novas formas de remuneração. Dentre as diversas adaptações que as instituições terão que passar para adoção de novos formatos eu destaco a necessidade de informações confiáveis e dinâmicas, que proporcionem uma correta e adequada apuração dos custos, ajustáveis às características de cada modelo. É fundamental tanto para avaliação do desempenho quanto para efeito da comparabilidade no uso de insumos, a previsibilidade e a  precificação para a negociação por meio desse novo formato de remuneração.

Um sistema de custos dinâmico e estruturado, que possibilite a geração de informações que respondam às necessidades do novo modelo. Dessa forma, é importante destacar que, para uma boa negociação nesse novo modelo, conhecer os custos e definir uma boa base para precificação são condições indispensáveis para alcançar o sucesso por intermédio desse novo formato de remuneração. Frente a esse contexto, um sistema de custos que atenda às necessidades dessa metodologia, com critérios e métodos adequados, proporcionando confiabilidade, transparência e dinamismo para as futuras negociações realizadas por intermédio destes novos formatos.

Editorial GesSaúde: Quais os motivos de o fee-for-service não atender mais a dinâmica do mercado de Saúde?

Eduardo Regonha: Há mais de 20 anos o fee-for-service vem sendo criticado pelo mercado por se tratar de um modelo que estimula o gasto. Pois quanto mais insumos (materiais, medicamentos, diárias, taxas) forem utilizados, maior será o faturamento, ou seja, é um sistema que tem como foco o volume e não a qualidade; um sistema que premia o “maior custo”. Todavia, apesar de toda a crítica, o sistema de Saúde vinha num crescendo: no ano 2000 havia aproximadamente 30 milhões de beneficiários de planos de saúde, chegando em 2014 a aproximadamente 52 milhões, por isso poucos movimentos foram dados para alteração deste processo. Porém, a partir de 2014, com a forte crise e demissões em massa, o número de beneficiários reduziu para aproximadamente 47 milhões, gerando impactos em todo sistema sentidos não só nas operadoras mas também fortemente nos prestadores de serviços. Desde então percebeu-se que alguma coisa deveria ser feita, foi quando os novos formatos de remuneração começaram a efetivamente serem aos poucos implantadas em diversas situações com exemplos espalhados em inúmeras instituições em todo território nacional. A redução de custos tornou-se uma necessidade para sobrevivência do sistema e o fee-for-service é caracterizado como um dos principais indutores de custos. Novos modelos passam a ser testados, mas é consenso que em alguns casos o fee- for -service continuará a ser utilizado.

Editorial GesSaúde: Qual o nível de maturidade de um gestor que compreende a transformação que está acontecendo no modelo de remuneração?

Eduardo Regonha: A maturidade do gestor nesse quesito passa em deixar a casa arrumada, com todos as informações estatísticas de custos atualizadas e confiáveis. Ou seja , estar apto para tomar decisões rápidas e seguras em qualquer negociação que possa ocorrer nos novos formatos que venham a ser propostos para a instituição, sob o risco de perder receita ou resultado caso aceite uma negociação sem o subsídio necessário para uma decisão assertiva. Reitero que é necessário um bom sistema de apuração de custos que permita informações flexíveis e adaptadas às novas tendências de negociação que se avizinham.

Editorial GesSaúde: Na remuneração por performance, como a gestão hospitalar vai custear serviços e insumos?

Eduardo Regonha: Eu diria que o mercado está em um processo inicial de aprendizagem de como desenvolver a remuneração seja por performance VBHC (Saúde baseada em valor), seja por DRG (Grupo de diagnósticos relacionados) – que, apesar de não ser efetivamente um modelo, muitos defendem o uso do DRG para remuneração. Poderia destacar que a própria ANAHP vem discutindo e testando como evoluir para um modelo de VBHC e como será a remuneração neste formato.

Ou seja não temos ainda uma fórmula pronta. Os ensaios já começaram, mas sem ainda um método definitivo para a valoração e precificação. O que eu posso dizer com total segurança, seja qual for o modelo, em qualquer método de valoração e precificação que venha a ser adotado, o foco sem dúvida estará direcionado para o uso dos insumos nos tratamentos. Portanto, necessitamos de informações que possibilitem a valoração dos insumos de forma confiável , flexível e dinâmica.

O conhecimento do custo do consumo de materiais e medicamentos por paciente, a estatística de utilização dos recursos deste paciente, ou seja, o número de diárias utilizadas, as horas de cirurgia, a quantidade e tipo de exames realizados, são informações básicas para a montagem de uma metodologia que possibilite o conhecimento efetivo e real do tratamento do paciente. E diante destas informações, com o uso de ferramentas como um software de TI, nos gera a possibilidade para custear e precificar os serviços nos diversos formatos, se adaptando e se ajustando às informações e sistemas que temos disponíveis adequadas à realidade. Pois não adianta querermos um carro que voa, mesmo que ainda esteja em estudo, ele não existe de fato. Então, temos  que nos adaptar aos carros que temos hoje.

O congresso

O II Congresso Brasileiro de Maturidade de Gestão na Saúde é uma iniciativa da Comunidade Maturidade de Gestão. Diversos painéis sobre os enfrentamentos e transformações da Saúde serão apresentados por especialistas renomados de todo o País. Os ingressos estão disponíveis no site oficial do encontro.

Leia também:

Process mining: Unimed Ponta Grossa amplia qualidade assistencial

Saúde digital: como preparar a organização para adoção de novas tecnologias

Cultura organizacional: qual sua importância para o hospital 


3 de setembro de 2019 | Atualizado dia 2 de março de 2020


ÚLTIMAS POSTAGENS

Gestão da Saúde

Estratégia empresarial: a importância do plano para a gestão da Saúde

Transformação global acelerada demanda elaboração constante de planos na Saúde para uma estratégia empresarial eficaz e segura Por Roberto Gordilho…Leia mais.

Gestão de Crise em Hospitais

Transformação digital: como a crise mudou a relação com as novas tecnologias?

O debate é importante para registrarmos as mudanças que estão acontecendo na gestão hospitalar provocadas pelo coronavírus Por Editorial GesSaúde…Leia mais.

Gestão de Crise em Hospitais

Prescrição médica digital é impulsionada pelo coronavírus e telemedicina

Distanciamento social deve impulsionar adoção de estratégia para reduzir a taxa de contaminação e levar o setor para a nova…Leia mais.

Gestão de Crise em Hospitais

Você já está pronto para a Saúde na era do pós-normal?

Gestores estão passando por transformações evolutivas na carreira e na gestão hospitalar no mundo do pós-normal Por Editorial GesSaúde Novos…Leia mais.

Gestão de Crise em Hospitais

Covid-19 estreita relação entre hospitais públicos e privados

O compartilhamento de UTIs exige maturidade de gestão para ambos os setores na condução da crise provocada pelo Covid-19 nos…Leia mais.

Gestão de Crise em Hospitais

Gestão de crise e a formação de gestores extraordinários da Saúde

A operação dos hospitais está cobrando conhecimentos e novas metodologias inerentes aos gestores extraordinários da Saúde Por Roberto Gordilho A…Leia mais.

Gestão de Crise em Hospitais

Coronavírus: o marco para a Saúde 4.0

Flexibilização e inovação diante da crise gera a necessidade de mudar o mindset das organizações para a era da Saúde…Leia mais.

Gestão de Crise em Hospitais

Gestão hospitalar: aprendizados da crise Covid-19

Organizações de Saúde estão passando por transformações profundas e com experiências importantes para a gestão hospitalar Por Roberto Gordilho Grandes…Leia mais.

Gestão de Crise em Hospitais

Aprimoramento profissional durante a gestão de crise

Aproveitar as oportunidades e gerir as atividades de trabalho são formas de reservar tempo para o aprimoramento profissional Por Roberto…Leia mais.

Gestão de Crise em Hospitais

Learnability durante a gestão de crise dos hospitais

Gestores e todos os profissionais precisam compreender que uma nova Saúde está surgindo e o learnability é fundamental para abstrair…Leia mais.

Gestão de Crise em Hospitais

Como conquistar a previsibilidade durante a crise

Administrar problemas não é fazer gestão, a previsibilidade auxilia o hospital a manter a qualidade assistencial Por Roberto Gordilho Diversas…Leia mais.

Gestão de Crise em Hospitais

Gestão de crise: como reorganizar a instituição

O gerenciamento de suprimentos e medicamentos é um dos grandes desafios do momento de gestão de crise Por Editorial GesSaúde…Leia mais.

Gestão de Crise em Hospitais

Coronavírus: tecnologia para a gestão da crise

Especialista analisa as principais transformações à gestão hospitalar causadas pela crise do coronavírus Por Editorial GesSaúde A crise do coronavírus…Leia mais.

Gestão de Crise em Hospitais

Times de trabalho no combate ao coronavírus

Para que a operação da organização possa enfrentar a pandemia do coronavírus de forma coesa, os times de trabalho devem…Leia mais.

Gestão da Saúde

Comunicação auxilia gestão de crise nos hospitais

Todos os colaboradores devem ser orientados a tratar de forma correta as informações para evitar prejuízos na gestão de crise…Leia mais.

Gestão da Saúde

Mudanças na Saúde: setor em constante transformação

Ainda assim, é possível encontrar profissionais e gestores que não compreendem as mudanças na Saúde Por Roberto Gordilho A Saúde…Leia mais.

Gestão da Saúde

O impacto das redes sociais na Saúde

As redes sociais podem contribuir para o processo de desenvolvimento de carreira e também para os negócios no setor Por…Leia mais.

Gerenciamento de Processos de Negócios (BPM)

Gestão de processos otimiza a experiência do cliente

O uso de novas tecnologias pode melhorar a gestão de processos, mas é preciso garantir a melhor experiência do cliente…Leia mais.

Gerenciamento de Processos de Negócios (BPM)

A importância do processo organizacional para o negócio

Na Saúde, a operação das instituições devem refletir em sustentabilidade, por isso, é necessário a implementação do processo organizacional Por…Leia mais.

Gestão da Saúde

Entenda o que é cultura organizacional na Saúde

Objetivos, metas e o que a organização transparece para a sociedade fazem parte da cultura organizacional Por Fabiana Freitas Quando…Leia mais.

Gerenciamento de Processos de Negócios (BPM)

O valor do BPMN para a Saúde

Antes de automatizar os processos, é preciso atender a todas as regras rígidas do BPMN para garantir a fluidez na…Leia mais.

Gestão da Saúde

Revolução 4.0 e a estabilidade organizacional na Saúde

Novas tecnologias, modelos de relacionamento e mudanças na operação fazem parte da Revolução 4.0 na Saúde Por Fabiana Freitas A…Leia mais.

Gestão da Saúde

Novas vagas vão surgir para os gestores extraordinários

A Saúde vai oferecer diversas vagas voltadas para pessoas altamente qualificadas e capacitadas: os gestores extraordinários Por Roberto Goridlho Em…Leia mais.

Gestão da Saúde

Conheça o passo a passo da modelagem de processos

O aprofundamento de cada etapa das atividades da operação é essencial para a modelagem de processos Por Fabiana Freitas Otimizar…Leia mais.

Gestão da Saúde

Gestão da Saúde: a importância de conhecer as áreas da instituição

O mapeamento de atividades e o conhecimento de cada profissional são essenciais para gestão da Saúde Por Fabiana Freitas Na…Leia mais.

Gestão da Saúde

Formação profissional na Saúde: como está a sua?

Gestores e profissionais da Saúde que buscam carreira sólida no setor devem investir na atualização e formação profissional Por Roberto…Leia mais.

Gestão da Saúde

A consumerização da Saúde vai transformar os serviços

Compreender o cliente como consumidor e entregar comodidade faz parte da consumerização da Saúde Por Roberto Gordilho As diversas transformações…Leia mais.

Gestão da Saúde

Desenvolvimento profissional: como aumentar as oportunidades na Saúde

Boa formação acadêmica, objetivos traçados e atualização constante fazem parte do desenvolvimento profissional Por Roberto Gordilho Um questionamento recorrente em…Leia mais.

Gerenciamento de Processos de Negócios (BPM)

Gestão de processos: antes do sistema, conheça as rotinas

A tecnologia só será viável com uma gestão de processos eficaz e organizada dentro da organização de Saúde Por Fabiana…Leia mais.

Gestão da Saúde

Gestão da Saúde: a importância da profissionalização

2020 será o ano da profissionalização da gestão da Saúde, que cada vez mais necessita de gestores extraordinários Por Roberto…Leia mais.

Gestão da Saúde

Saúde: crise ou novas oportunidades profissionais?

Conhecer e saber aplicar conceitos modernos de gestão é um diferencial competitivo para novas oportunidades profissionais Por Roberto Gordilho Diversas…Leia mais.

Gestão da Saúde

Planejamento estratégico é responsabilidade de todos

Todos os envolvidos na operação do negócio devem ter acesso ao planejamento estratégico para melhor implantá-lo Por Roberto Gordilho Em…Leia mais.

Gestão da Saúde

Planejamento estratégico: definição de metas e indicadores

Estratégias devem ser elaboradas com o auxílio de indicadores para garantir a obtenção dos objetivos da organização de Saúde Por…Leia mais.

Gestão da Saúde

Plano estratégico: entenda a importância na gestão da Saúde

De forma simplificada, o plano estratégico é o resultado do planejamento estratégico e deve ser compartilhado com todas as equipes…Leia mais.

Gestão da Saúde

Gestão hospitalar: os cinco pilares da maturidade

Focar estratégias apenas em tecnologias não garante resultados eficazes; conheça as estruturas da maturidade de gestão hospitalar  Por Roberto Gordilho…Leia mais.

Gestão da Saúde

Experiência do cliente e a importância do BPM na Saúde

Gerenciamento de processos executado de forma eficaz contribui para a satisfação e experiência do cliente Por Fabiana Freitas A experiência…Leia mais.

Gestão da Saúde

Estratégia competitiva como forma de perpetuar a organização

Em um cenário de competitividade extrema e de transformações constantes, a estratégia competitiva é fundamental para o negócio Por Roberto…Leia mais.

Gestão da Saúde

Entenda o processo de modernização da gestão

Engajamento e treinamento de pessoas fazem parte do amadurecimento e processo de modernização da gestão Por Roberto Gordilho A visão…Leia mais.

Gestão da Saúde

Gestão do capital: entenda o movimento de financeirização na Saúde

De milhões para bilhões de reais, o setor de Saúde precisa de profissionalizar a gestão do capital Por Roberto Gordilho…Leia mais.

Gestão da Saúde

Por que o modelo de remuneração torna a Saúde ineficiente

Volume de procedimentos gerado e repasse de reajustes para clientes, são algumas das dificuldades do atual modelo de remuneração Por…Leia mais.

Gestão da Saúde

Oportunidades de crescimento da Saúde no Brasil

Análise mercadológica e econômica apresenta bons motivos para organizações apostarem na Saúde no Brasil Por Editorial GesSaúde As oportunidades de…Leia mais.

Gestão da Saúde

A prescrição digital pode combater as fraudes de receita médica?

Por Rafael Moraes* A falsificação de documentos médicos é mais comum do que se pode imaginar. Para se ter uma…Leia mais.

Gestão da Saúde

Entenda o valor na Saúde para os 4 principais atores

Entrega de resultados e eficiência demanda que o gestor saiba oferecer valor na Saúde para os stakeholders Por Roberto Gordilho…Leia mais.

Gestão da Saúde

Planejamento estratégico: a importância do acompanhamento

A segurança do negócio e o alcance de metas exige acompanhamento rotineiro do planejamento estratégico Por Roberto Gordilho O final…Leia mais.

Gestão da Saúde

Cenários para enriquecer o planejamento estratégico

Ambientes externos e internos devem ser avaliados durante a produção do planejamento estratégico para a instituição Por Roberto Gordilho A…Leia mais.

Gestão da Saúde

Como alinhar a estratégia empresarial ao modelo operacional

Maturidade de gestão é o caminho para que a estratégia empresarial seja alinhada ao modelo de operação da instituição Por…Leia mais.

Gestão da Saúde

Tempestade perfeita: por que a Saúde é diferente

Manter a segurança do negócio e o crescimento demanda buscar oportunidades nas transformações da tempestade perfeita Por Roberto Gordilho Uma…Leia mais.

Gestão da Saúde

A expectativa do cliente da Saúde mudou

Organizações precisam mudar o mindset para compreender a expectativa do cliente da Saúde Por Roberto Gordilho As  novas tecnologias, a…Leia mais.

Gestão da Saúde

Planejamento estratégico: como aplicar o 5W2H na gestão da Saúde

Ferramenta auxilia a identificar e especificar estratégias que devem constar no planejamento estratégico da organização Por Editorial GesSaúde Melhorar a…Leia mais.

Gestão da Saúde

Incorporar soluções de suporte à decisão clínica ao fluxo de trabalho pode fazer a diferença na Saúde

Em épocas de internet of things (IoT), inteligência artificial, realidade aumentada, big data, fica meio difícil imaginar nossas vidas sem…Leia mais.

Gestão da Saúde

Gestores extraordinários: o passo a passo para o sucesso

Roberto Gordilho apresenta curso inovador para todos que ocupam ou querem ocupar cargos de gestão e se tornarem gestores extraordinários…Leia mais.

Gestão da Saúde

Maturidade de gestão: vídeos mais acessados de 2019

Roberto Gordilho apresenta os conceitos mais relevantes para a maturidade de gestão na Saúde no canal GesSaúde do Youtube Por…Leia mais.

Gestão da Saúde

O que é maturidade de gestão na Saúde

Entenda o conceito de maturidade de gestão na Saúde.

Gestão Hospitalar

Gestão hospitalar: 10 artigos mais lidos do Portal GesSaúde

2019 foi um ano de transformações na Saúde em que os principais conceitos de gestão hospitalar foram fundamentais para os…Leia mais.

Gestão da Saúde

Ação imediata: entenda como o gestor pode usar essa estratégia

Plano de ação imediata é uma ferramenta de correção de erros a fim de antever cenários e determinar a melhor…Leia mais.

Gestão da Saúde

O plano de ação para organizações de Saúde

Ferramenta de acompanhamento do planejamento, o plano de ação é fundamental para atingir metas e objetivos Por Editorial GesSaúde Como…Leia mais.

Estratégia Empresarial

Planejamento em Saúde: a importância de objetivos e metas bem definidas

Estabelecer metas, avaliar e metrificar resultados fazem parte do processo do planejamento em Saúde Por Editorial GesSaúde A operação dos…Leia mais.

Cadastre-se para ter acesso a conteúdos exclusivos