Voltar

Como conquistar a previsibilidade durante a crise

Junte-se a mais de 15.000 profissionais de gestão da saúde.

Assine nossa lista e receba conteúdos com prioridade


Administrar problemas não é fazer gestão, a previsibilidade auxilia o hospital a manter a qualidade assistencial

Por Roberto Gordilho

Diversas são as dúvidas e desafios que a crise provocada pelo coronavírus tem apresentado para os gestores de todo o País. E quando o assunto é gestão, alguns profissionais questionam se é possível ter previsibilidade em um momento crítico como o que a Saúde está passado. Sem sombra de dúvida, a resposta é sim. Porém, antes de compreender a previsibilidade é necessário que os gestores saibam a relação entre administrar e fazer gestão. Os principais fatores de imprevisibilidade é justamente a falta de planejamento, organização e disciplina.

Porém, trabalhar esses pilares não é uma estratégia fácil. Na prática, é preciso que os gestores separem o que é administrar problemas do fazer gestão de fato. A pandemia do coronavírus expôs um histórico de práticas organizacionais que impediam a previsibilidade de crises como a de agora. Organizações de Saúde e gestores há muito tempo vivenciavam os mesmos paradigmas, os mesmos problemas como, por exemplo, modelo de remuneração, gestão de finanças e de pessoas, entre diversos outros desafios que já foram vencidos por empresas de outras indústrias que mudaram a forma de fazer gestão. 

Fundamentos

Assim, conquistar a previsibilidade durante uma situação de crise significa trabalhar os fundamentos da gestão. Por exemplo, ter governança corporativa, estrutura organizacional, trabalhar processos e pessoas, investir em profissionais atualizados. O problema é que, muitas vezes, algumas pessoas não conseguem compreender a importância e o valor desses pilares. Além disso, adquirir previsibilidade implica em reestruturar os processos da organização e colocar o cliente do centro do negócio. É preciso repensar o modelo de operação. E todo esse trabalho demanda maturidade e conhecimentos modernos de gestão.

Assim, transformar a forma de operar os negócios em Saúde demanda ter uma estrutura organizacional que funcione, que seja coerente e que faça sentido. Se a realidade for contrária a isso, é um indício claro de que a gestão precisa ser renovada. Na maioria das vezes a gestão se encontra ultrapassada por está sendo feita por pessoas que têm ocupando essas funções por muito tempo. E, assim, simplesmente funcionaram até o presente momento de forma truncada. Porém, é preciso compreender que esse modelo deixou de funcionar. E a tendência é que funcione cada vez menos.

Transformação

As organizações de Saúde precisam de mais inovação, tecnologia e investimento em pessoas. Contudo, antes disso é necessário revisar todos os processos e o modelo de operação. E dessa forma, a previsibilidade surge de forma fluida para a gestão hospitalar, principalmente em momentos como agora, de crise repentina. 


23 de abril de 2020 | Atualizado dia 23 de abril de 2020


ÚLTIMAS POSTAGENS

Gestão da Saúde

Qualidade em Saúde: história e definição

Ao longo da evolução mercadológica, a preocupação com a entrega dos serviços e produtos tomou contornos cada vez mais profissionais…Leia mais.

Gestão da Saúde

O Business Canvas no valor para a Saúde

Na aplicação do Business Canvas, o objetivo fundamental deve estar em destaque e merece atenção primária dos gestores em Saúde:…Leia mais.

Gestão da Saúde

Tecnologia é meio, o diferencial é cultura 2

Colaboradores mais ativos devem ter como foco atender um cliente que busca promoção à saúde, e não tratamento e cura,…Leia mais.

Cadastre-se para ter acesso a conteúdos exclusivos