Voltar

Planejamento estratégico: definição de metas e indicadores

Junte-se a mais de 15.000 profissionais de gestão da saúde.

Assine nossa lista e receba conteúdos com prioridade


Estratégias devem ser elaboradas com o auxílio de indicadores para garantir a obtenção dos objetivos da organização de Saúde

Por Roberto Gordilho

Ao elaborar o planejamento, tradicionalmente as organizações de Saúde iniciam pela revisão da ideologia: qual é a relação do negócio com a missão, visão e valores. E nesse aspecto cada elemento da ideologia tem um papel muito importante. Uma vez estabelecida a visão, é preciso determinar onde a organização quer chegar dentro de um determinado período de tempo. Ou seja, é necessário estabelecer metas e indicadores dentro de prazos predefinidos. Assim,as metas de indicadores serão desdobrados em curto, médio e longo prazo. 

Uma vez estabelecida a visão (onde a instituição quer chegar) é preciso definir a estratégia que vai possibilitar alcançar o objetivo. Então, o planejamento estratégico nada mais é do que definir a base ideológica da organização, definir uma visão e traçar um plano para alcançar essa visão. Por outro lado, para traçar esse plano é necessário definir o caminho que vai levar à obtenção dos resultados. E nesse processo devem ser consideradas as variáveis do ambiente externo: o que está acontecendo no setor, no mundo, na região de atuação da organização. Além disso, existem os fatores internos – como está a organização e quais recursos necessário para os objetivos.

Isso é essencial para que se possa planejar com mais eficiência. Ou seja, é importante conhecer os ambientes nos quais o negócio está. Estão agregados nessa avaliação a regulação, concorrência, atuação de outros players, ou seja, tudo o que está acontecendo e que vai impactar o negócio. Com base nesses conhecimentos é possível traçar quais os cenários possíveis que a organização irá enfrentar. E, a partir de então, materializar a estratégia com a definição de objetivos estratégicos.

Metas e indicadores

Existem diversos conceitos e técnicas de gestão modernas que permitem a alcançar os objetivos estratégicos. Porém, uma forma de controle da operação é o estabelecimento de indicadores: cada objetivo estratégico deve ter um conjunto com um ou mais indicadores que vão monitorar a realização e execução objetivo definido. 

Após definidos os indicadores, é o momento de estabelecer as metas. Podem ser numéricas ou quantitativas por porcentagem. O importante é que a organização tenha metas para que os indicadores possam ser avaliados. Na definição de metas existem algumas questões que são fundamentais: 

Meta SMART: a concepção do termo deriva das letras iniciais em inglês para os conceitos S (Específico), M (Mensurável), A (Atingível), R (Relevante) e T (Temporal). Por exemplo, no hospital a gestão pode definir como meta dobrar a receita em 12 meses. Porém, caso essa meta não seja atingível nesse período, é possível estabelecer um novo prazo. E para isso a gestão deve promover estratégias para realmente dobrar a receita.

Em todo caso, é fundamental que indicadores proporcionem o acompanhamento das metas. Além disso, as metas devem estar ligadas aos objetivos estratégicos que, por sua vez, serão a  materialização da estratégia.


21 de fevereiro de 2020 | Atualizado dia 21 de fevereiro de 2020


ÚLTIMAS POSTAGENS

Gestão da Saúde

Qualidade em Saúde: história e definição

Ao longo da evolução mercadológica, a preocupação com a entrega dos serviços e produtos tomou contornos cada vez mais profissionais…Leia mais.

Gestão da Saúde

O Business Canvas no valor para a Saúde

Na aplicação do Business Canvas, o objetivo fundamental deve estar em destaque e merece atenção primária dos gestores em Saúde:…Leia mais.

Gestão da Saúde

Tecnologia é meio, o diferencial é cultura 2

Colaboradores mais ativos devem ter como foco atender um cliente que busca promoção à saúde, e não tratamento e cura,…Leia mais.

Cadastre-se para ter acesso a conteúdos exclusivos