Voltar

Você já está pronto para a Saúde na era do pós-normal?

Junte-se a mais de 15.000 profissionais de gestão da saúde.

Assine nossa lista e receba conteúdos com prioridade


Gestores estão passando por transformações evolutivas na carreira e na gestão hospitalar no mundo do pós-normal

Por Editorial GesSaúde

Novos paradigmas, revolução na cultura organizacional e um novo modelo de operação dos hospitais são alguns dos aprendizados que a pandemia da Covid-19 para a gestão da Saúde. Assim, a era pós-normal da Saúde vai demandar gestores com alto poder para tomadas de decisões imediatas, munido de conceitos modernos de gestão e embasados pelas experiências do momento atual.

O diretor executivo da Digisystem, Mendel Sanger, explica que a pandemia do coronavírus trouxe, inclusive, o amadurecimento na adoção de novas tecnologias para auxílio da gestão hospitalar. A Digisystem é responsável pela implantação de sistema de gestão no hospital de campanha do Complexo Esportivo do Ibirapuera, em São Paulo. 

No mundo pós-normal, uma das transformações citadas pelo executivo será a prática da assistência remota por meio das novas tecnologias. “Temos que lembrar sempre que confidencialidade e segurança da informação não são temas novos ou recentes na área da saúde. A maior provocação vem no cenário do teleatendimento, teleconsulta, interconsulta e telemedicina – serviços que não eram muito explorados pela maioria das instituições em função da indefinição de regras claras pelos órgãos governamentais. Definidas as regras, a organização e aplicação das mesmas passa a ser desafio, ou seja, a instituição terá que definir o que quer fazer para assim buscar as tecnologias a implementar”, descreveu.

Cultura organizacional

Ainda na esteira da transformação da gestão hospitalar, Sanger cita a forma como a direção das organizações lidam com a adoção de novas tecnologias. Por isso, no mundo pós-normal os gestores terão uma nova cultura organizacional nesse quesito. “Com certeza, pois as instituições tiveram que se reorganizar muito rapidamente para um novo cenário, avaliando a capacidade de atendimento de hotelaria, a escala de atendimento da área de assistência, revisão dos tempos e movimentos dos atendimentos, aquisição de novos equipamentos, mix de compras de materiais e medicamentos, entre outros. Sem o suporte de ferramentas de tomada de decisão, como EIS e BI, é praticamente impossível realizar estas revisões em curtos espaços de tempo”, explicou.

Aprendizados para o pós-normal

Os grandes aprendizados, conforme Sangel, virão da necessidade da disponibilidade imediata da informação de forma estruturada e segura. “Neste sentido a revisão dos processos de atendimento e treinamento das equipes responsáveis por este novo modelo de trabalho serão fatores críticos de sucesso. Em minha opinião novas oportunidades de negócio surgirão para as instituições de saúde e serão suplementares e complementares aos modelos de negócio atual”, disse o diretor executivo.

Novos gestores

A pandemia da Covid-19 vai se dissipar e abrir novos horizontes para os gestores que entendem a necessidade de mudança. A maturidade de gestão está sendo ampliada nos profissionais que estão aproveitando o momento para se atualizarem e poderem elevar a carreira para o patamar da era pós-normal. Esse será o diferencial na Saúde.


20 de maio de 2020 | Atualizado dia 20 de maio de 2020


ÚLTIMAS POSTAGENS

Gestão da Saúde

Qualidade em Saúde: história e definição

Ao longo da evolução mercadológica, a preocupação com a entrega dos serviços e produtos tomou contornos cada vez mais profissionais…Leia mais.

Gestão da Saúde

O Business Canvas no valor para a Saúde

Na aplicação do Business Canvas, o objetivo fundamental deve estar em destaque e merece atenção primária dos gestores em Saúde:…Leia mais.

Gestão da Saúde

Tecnologia é meio, o diferencial é cultura 2

Colaboradores mais ativos devem ter como foco atender um cliente que busca promoção à saúde, e não tratamento e cura,…Leia mais.

Cadastre-se para ter acesso a conteúdos exclusivos