Voltar

II Congresso de Maturidade de Gestão da Saúde, foi um sucesso!

Junte-se a mais de 15.000 profissionais de gestão da saúde.

Assine nossa lista e receba conteúdos com prioridade


Edição do próximo ano está marcada para 22 de outubro e as inscrições serão abertas em meados de novembro

Por Editorial GesSaúde

Foi um sucesso o II Congresso Brasileiro de Maturidade de Gestão da Saúde que se consolidou como o evento que traz um novo olhar sobre a Gestão da Saúde no Brasil. Liderança, transformação digital, os desafios da Lei de Proteção de Dados Pessoais (LGPD), novos modelos de remuneração e  saúde digital foram os destaques do segundo encontro da Comunidade Maturidade de Gestão. O Congresso foi encerrado na última quinta-feira (24/10) e contou com a participação de gestores e profissionais ligados ao setor de todo o País. Uma pesquisa de avaliação do encontro mostrou que a maioria absoluta dos participantes se sentiram satisfeitos com as temáticas, congressistas palestrantes e com a experiência do evento.

No encerramento do congresso foi lançada a edição do próximo ano: 22 de outubro, também em São Paulo. As inscrições serão abertas em meados de novembro.

Destaques

Um dos destaques deste ano foi o painel que tratou dos desafios que as organizações de Saúde estão enfrentando diante a adaptação à LGPD. Moderado pelo médico, CEO da FSL Governance e especialista em gestão hospitalar, Rodrigo Leite, e apresentado pelo presidente da Sociedade Brasileira de Informática em Saúde (SBIS), Luis Gustavo Kiatake, e pelo jurista João Paulo Salgado Gonçalves, o painel despertou a atenção do público por apresentar as mudanças que as instituições devem realizar até agosto do próximo ano e a importância do uso da tecnologia nesse processo.

“Na Saúde, a gestão de segurança do paciente e qualidade dos processos são comuns. Mas ainda não tratamos os dados sensíveis e a segurança da informação com o mesmo foco e atenção”, descreveu Salgado. “Os desafios são muitos na implantação da LGPD e sem tecnologia essa transformação não vai acontecer. Além disso, as organizações devem compreender que precisam investir em segurança tecnológica, não tem como evitar isso”, comentou Kiatake.

Maturidade

O II Congresso de Maturidade de Gestão da Saúde foi aberto pelo stand up corporativo apresentado por Jairo Martiniano, que abordou a importância das lideranças dentro das organizações de Saúde. Em seguida, o professor e médico Renato Sabbatini apresentou o perfil das instituições diante da transformação digital e o nível de maturidade para compreender a importância da tecnologia na condução do negócio e principalmente para o atendimento aos pacientes. 

O segundo bloco do congresso ficou por conta do painel “Novos modelos de remuneração: Fatos e Mitos – O que aponta a realidade”, moderado pelo professor José Luiz Bichuetti com os debatedores doutor Renato Couto e o diretor executivo da XHL Consultoria, Eduardo Regonha. O último painel, “Saúde 4.0 uma revolução de tecnologia e gestão”, foi moderado pelo Dr. Carlos Suslik, com uma palestra do Roberto Gordilho, CEO da GesSaúde. Confira algumas imagens do congresso deste ano:


25 de outubro de 2019 | Atualizado dia 2 de março de 2020


ÚLTIMAS POSTAGENS

Gestão da Saúde

Qualidade em Saúde: história e definição

Ao longo da evolução mercadológica, a preocupação com a entrega dos serviços e produtos tomou contornos cada vez mais profissionais…Leia mais.

Gestão da Saúde

O Business Canvas no valor para a Saúde

Na aplicação do Business Canvas, o objetivo fundamental deve estar em destaque e merece atenção primária dos gestores em Saúde:…Leia mais.

Gestão da Saúde

Tecnologia é meio, o diferencial é cultura 2

Colaboradores mais ativos devem ter como foco atender um cliente que busca promoção à saúde, e não tratamento e cura,…Leia mais.

Cadastre-se para ter acesso a conteúdos exclusivos